Liberte a sua criatividade e divirta-se

Aluguel Computadores Tecmologia

Liberte a sua criatividade e divirta-se
Para que haja um fluxo constante e positivo de energia na sua vida é essencial que crie espaço para que a sua energia possa vibrar a um nível mais elevado. Isso acontece quando está a divertir-se e também quando expressa livremente as suas ideias e emoções, dando largas ao seu potencial criativo. Quanto mais se permitir ser você próprio, mais forte e positiva será a sua energia, e mais difícil de atacar ou afetar. Rir, cantar, dançar são bálsamos simples de usar e que têm poderosos efeitos positivos na sua frequência vibracional.

 

Pode ser até fácil definir o que é criatividade, mas o complicado mesmo é colocar em prática.

liberte criatividade Explore a natureza Um estudo realizado pela Universidade do Kansas concluiu que passar um tempo ao ar livre pode aumentar seus níveis de criatividade em até 50%.
A equipe da psicóloga Ruth Ann Atchley avaliou o desempenho criativo de um grupo de 56 mochileiros e o resultado foi o ápice da criatividade desse pessoal após três dias de acampamento.
Nem sempre dispomos de tempo e até mesmo de espaço para se conectar a natureza, mas, se você pensar bem, vai encontrar alguma praça ou parque próximos à você.
Passe um tempo neste local, observe cada detalhe do ambiente e tente não se preocupar com alguma questão.

Rabisque bastante De acordo com a autora Sunni Brown, rabiscar nos dá acessos neurológicos que não são alcançados em um estado linguístico tradicional.
Ela recomenda pegar um desenhos de dois objetos diferentes, sem relação alguma entre si, e desenhar em cima deles, de modo que se conectem ao final.
Também existem estudos que comprovam a relação da música com a motivação em certas áreas do cérebro.

Como existem bilhões de pessoas no mundo e cada uma delas tem seus gostos particulares, é impossível definir ou dizer o que é o mais recomendado para você.
Um deles recebeu a instrução de que deveriam pensar como crianças de 7 anos que receberam a notícia de que não teriam aula naquele dia e que, portanto, teriam o dia todo para fazer o que quisessem.
outro grupo de estudantes teve a mesma orientação, exceto pela parte de que deveriam pensar como se tivessem apenas 7 anos de idade.
Depois, os dois grupos passaram por testes de criatividade e, como você deve imaginar, os universitários que se imaginaram como crianças tiveram os melhores resultados criativos e, em questão de ideias legais, tiveram simplesmente o dobro do que foi registrado pelo outro grupo.